• Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Google+ - Black Circle
  • YouTube - Black Circle

Rua Antônio Neves de Azevedo, 50

Bairro Jardim Antártica

Cep 79092 - 286 - Campo Grande – MS

 

(67) 3385 - 2268

missionáriasdenazaré.com

Missionárias Filhas da Sagrada Família de Nazaré

CEI Sagrada Família de Nazaré

Curitiba (PR) - Desde fevereiro de 2014  

Escola Nazaré

Jesuítas (PR) - Desde março de 1981

Escola Nazaré

Campo Grande (MS) - Desde maio de 1986

Escola Madre Cecília Cros

Curitiba (PR) - Desde setembro de 1983

CONTATO

UNIDADES NO BRASIL

 

UNIDADES NO MUNDO

 

Quer receber nossas novidades?

favicon ghm.png

Copyright 2019 - Escola Nazaré - Todos os direitos reservados

Tradições, culturas e costumes indígenas são retratadas por alunos da Escola Nazaré

As tradições, culturas e costumes de algumas etnias indígenas foram retratadas por alunos do 1º ano da Escola Nazaré Campo Grande, por meio de pesquisa, oficina com artista plástico e apresentação cultural, realizada no Dia do Índio.

 

Em uma das explicações em sala de aula, a professora Lina Márcia Morel, destacou que os primeiros habitantes do Brasil em 1500 não foram os portugueses e sim os índios, que já viviam nas terras brasileiras. “Os índios levam uma vida simples, sobrevivendo da caça e da pesca, retirando da natureza apenas o sustento”, completou.

 

Para desenvolverem releituras de obras de arte baseada na cultura indígena, o artista plástico, Fernando Marson, foi convidado para orientar sobre algumas técnicas Terena e Kadiwéu. “O que faço hoje está muito ligado ao que eu fazia no passado: o desenho. Hoje, para pintar um quadro eu penso muito, não vou lá pego a tela e rabisco na hora. Eu desenho antes e depois vou desenhar na tela”, explicou o artista.

 

 

Após todo o trabalho de pesquisa e arte, caracterizados de índios (as) os alunos contaram um pouco daquilo que aprenderam em uma apresentação exclusiva realizada para os demais alunos da Escola. “Os índios foram os primeiros habitantes do Brasil e nos deixaram muita herança, como andar descalço, dormir na rede, tomar banho, comer milho, feijão, bata doce, mandioca, entre outros”, enfatizou a aluna do primeiro ano, Lívia de Sá, bisneta de índia.

 

A importância dessa atividade para a formação do aluno, segundo a professora Márcia, é para que ele aprenda a respeitar as diferenças entre as pessoas e assim construir a cidadania em uma sociedade pluriétnica e pluricultural. “A sede de saber dos alunos, o envolvimento e a descoberta de pequenas coisas que se tornam grandes. Pois, vários costumes que temos hoje em dia, os alunos não sabiam que eram costumes dos índios e ficaram deslumbrados ao descobrir essa cultura”, finalizou.

 

          Veja a Galeria de fotos...                                                                  Assista ao vídeo...

 

 

 

Please reload

Últimas notícias
Please reload

Arquivo
Please reload

Busca por Tags