• Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Google+ - Black Circle
  • YouTube - Black Circle

Rua Antônio Neves de Azevedo, 50

Bairro Jardim Antártica

Cep 79092 - 286 - Campo Grande – MS

 

(67) 3385 - 2268

missionáriasdenazaré.com

Missionárias Filhas da Sagrada Família de Nazaré

CEI Sagrada Família de Nazaré

Curitiba (PR) - Desde fevereiro de 2014  

Escola Nazaré

Jesuítas (PR) - Desde março de 1981

Escola Nazaré

Campo Grande (MS) - Desde maio de 1986

Escola Madre Cecília Cros

Curitiba (PR) - Desde setembro de 1983

CONTATO

UNIDADES NO BRASIL

 

UNIDADES NO MUNDO

 

Quer receber nossas novidades?

favicon ghm.png

Copyright 2019 - Escola Nazaré - Todos os direitos reservados

PROPOSTA PEDAGÓGICA

 

Princípios Filosóficos Institucionais

 

O Padre Manyanet fundou seus institutos como “uma família ao serviço das famílias” pretendendo que o centro educativo fosse um segundo lar, onde os filhos crescem em uma autêntica comunidade de fé, de amor, de trabalho e de vida. “Que em nossas escolas, as crianças se sintam como em sua própria casa”.

 

O modelo pedagógico nasce da contemplação e vivência do Mistério de Nazaré, o qual lhe da umas características próprias:

 

1. Promove a formação integral dos Estudantes de acordo a uma concepção cristã da pessoa, da vida e do mundo.

 

2. É ao mesmo tempo lar, escola e templo, onde se preparam os educandos para a transformação da família e da sociedade.

 

3. Desenvolve e vive em um ambiente Nazareno-familiar

 

4. Cultiva-se a cultura do coração e a cultura da inteligência dos Estudantes.

 

5. Apresenta o evangelho como una opção de vida e de compromisso consigo mesmo e com os demais.

 

6. Orienta os educandos rumo ao descobrimento maduro da própria vocação.

 

Para o Padre Manyanet a pedagogia se fundamenta em cinco princípios filosóficos essenciais:

 

1. O princípio de Fé: “significa entender a fé como uma oferta gratuita de Deus, e centrar a vida e a missão em Jesus Cristo… ter a Deus como o único centro da vida…” 

 

2. O princípio de autoridade: “Uma autoridade moral, baseada em um testemunho coerente de vida, que faz crível tudo quanto fazemos de palavra e de obra”.

 

3. O princípio de liberdade: “Compromisso de viver em verdade. Exige apoiar-se em convicções profundas e desenvolver a capacidade para escolher sempre o bem”. 

 

4. O princípio de integridade: Permite fazer a síntese de uma personalidade que conseguiu integrar harmonicamente sua corporeidade, sua espiritualidade e sua inteligência… 

 

5. O princípio de unidade: “ajuda a conjugar e personalizar harmonicamente quatro aspectos significativos da família de Nazaré “que significa e resume nosso estilo peculiar de apostolado”: Nazaré é lar onde se cresce, escola onde se forma, atelier que se aprende, templo na qual se começa a orar”. 

 

Em nosso modelo pedagógico se destacam as seguintes linhas pedagógicas:

 

1. “A cultura do coração e a cultura da inteligência”, que promovem uma formação integral baseada na pedagogia do amor, da verdade, da responsabilidade e do trabalho em ambiente de família.

 

2. Cada estudante é um ser único e irrepetível, que reivindica um conhecimento profundo e uma atenção particular. 

 

3. Todas as áreas constituem uma conjuntara adequada para a transmissão dos valores que lhe fazem crescer em sabedoria e também na aquisição  de virtudes e fortalecimento da fé a imagem de Jesus, que em Nazaré “crescia em idade, sabedoria e graça diante Deus e diante dos homens” (Lc 2,40)

 

4. O melhor mestre é o testemunho de vida que damos aos estudantes: o educador ensina fazendo vida aquilo que deseja inculcar em seus Estudantes.

 

5. Confiar no estudante para que vá adquirindo o justo conhecimento de si mesmo e chegue segundo suas possibilidades a dar uma resposta positiva diante do dom da vida, a partir da formação da vontade.  

 

Modelo Educativo

 

Optamos por um modelo educativo institucional que conserve um equilíbrio entre o inovador e o tradicional, pretendendo adaptar as novas ideias que resultam benéficas, sem esquecer o aprendido que constitui uma bagagem do saber pedagógico institucional.

 

Nosso modelo educativo institucional está marcado dentro do pensamento filosófico personalista em torno a um sistema de valores, que oferecem uma concepção do homem, da família e da sociedade, os quais ajudam a dar uma interpretação do mundo coerente com a fé.

 

Consideramos que os valores não existem independentes das coisas, nem a parte do homem mesmo; eles existem como a valorização ou o reconhecimento que o homem faz das coisas mesmas. Os valores são objetivos e subjetivos ao mesmo tempo: o homem valoriza as coisas na medida em que estas oferecem o fundamento para ser valorizadas e apreciadas por todos. Só o homem pode chegar, a saber, porque uma coisa é boa ou tem “valor” em si mesmo e porque outra é má ou representa um “antivalor”, pois os valores tem uma bipolaridade (positivos – negativos) mesmo que só o positivo tem justificativa intrínseca.

 

Na pedagogia manyanetiana o valor que ocupa o primer lugar é a pessoa de JESUS CRISTO, contemplado desde a perspectiva da família de Nazaré; DELE interpretamos e vivemos os outros valores. É o modelo que nos orienta para valorizar e escolher o caminho de crescimento pessoal, familiar e social, é o valor de referência de toda a tarefa educativa que se realiza na Escola Nazaré, graças a Ele, chegamos a descobrir o valor do próprio homem como pessoa. Ademais em nossa pedagogia, aparece com uma atração preeminente o valor da família.

 

A Cultura do Coração e da Inteligência

 

A cultura do coração e da inteligência constitui o objetivo principal da pedagogia manyanetiana; o coração e a inteligência são as bases sobre as que se sustenta seu pensamento filosófico e pedagógico, ao mesmo tempo, configuram um modo de ser no mundo, que partindo das motivações interiores da pessoa a levam a viver e a agir de forma coerente. Eles conformam os aspectos más importantes do sistema educativo e estão presentes no agir pedagógico cotidiano de todas as instituições educativas da Sagrada Família de Nazaré. Ensina São José Manyanet: “A cultura do coração deve ser… o primeiro objetivo da educação da juventude. A par com a cultura do coração, deve acompanhar-se a do entendimento” (Citado por Roca José, S.F. José Manyanet, una pedagogía de inspiración familiar, pg 114)

 

Para São José Manyanet a cultura invade todo o ser do homem, que se encontra imerso em uma dimensão espaco-temporal. Ela nos habilita para sintonizar com o homem de cada época e lugar e dispõe com eficácia a projeção autónoma do ser pessoal rumo a futura personalidade.

 

A educação do coração leva o educando a aquisição das virtudes ou do bom espírito, cujos frutos são: amabilidade, serenidade, paz, carácter aberto, alegre, condescendente ao cumprimento das obrigações pessoais, familiares e sociais.

 

 

A cultura da Inteligência

 

É inseparável da cultura do coração, o entendimento ou a inteligência é a faculdade superior pela qual conhecemos as coisas, desde o mundo sensível até o intelectual e desde o singular até o universal. Indica a capacidade de abstrair, generalizar, raciocinar, discorrer e julgar.

 

Pela inteligência o homem se configura como tal, ocupa um lugar por cima dos demais seres criados e é capaz de elevar sua mente até Deus. “Não se pode existir uma verdadeira educação sem uma séria e sólida educação  intelectual, nem pode ser induzida a vontade rumo ao bem, se antes ou simultaneamente não é iluminado o entendimento pela verdade”. (Cfr: Roca José, S.F. José Manyanet, una pedagogía de inspiración familiar, pg 124)

 

A cultura da inteligência tem como objetivo levar ao conhecimento da verdade, entendida esta como a conformidade daquilo que se pensa, expressa e sente, com a suprema realidade. Daí que, conhecer a verdade o mais alto escalão da sabedoria, a qual nos ajuda a localiza-la não só no contexto da ciência, senão no da vida mesma.

Identidade

 

A Escola Nazaré é uma instituição privada que pertence a Congregação Missionarias Filhas da Sagrada Família de Nazaré, que orienta seu trabalho pedagógico com os princípios e os ensinamentos do Evangelho, da doutrina da Igreja Católica e o pensamento humanista e formador de São José  Manyanet, fundador  da congregação.